Cartas e pedidos de posicionamentos

Carta Aberta Ao MIREME e ao Governo de Moçambique a Respeito da venda da VALE MOÇAMBIQUE
Author: Tina
Published: Feb 24, 2022

29 organizações e grupo da sociedade civil apelaram a Sua Excelência Ministro de Recurso Minerais e Energias, e ao Governo da República de Moçambique , que não autorizem a venda dos activos da empresa VALE Moçambique, nomeadamente a Mina de Moatize e o Corrredor Logistico de Nacala (CLN), para qualquer outra empresa, entidade ou consórcio, antes que a Vale Moçambique resolva todas as pendências derivadas dos impactos sociais e ambientais das suas actividades no país. A mineradora conta com inúmeros processos legais em curso, processos de negociação de compensações às comunidades locais ainda não terminados, e problemas provocados pelas suas actividades que ainda não foram resolvidos. “Sair de Moçambique sem pagar as dívidas NÃO, VALE!”

Pedido de Posicionamento sobre o Direito do Recluso ao Voto - Provedor de Justiça
Author: Loury
Published: Feb 20, 2019

A REFORMAR, no âmbito da sua actividade de advocacia em matéria de justiça criminal aplicada aos direitos humanos, juntamente com outras organizações, requer ao Provedor de Justiça, um posicionamento em relação ao exercício do Direito de Cidadania na vertente Direito Dos Reclusos ao Voto. As organizações que apoiam este pedido confiam e acreditam que o Provedor de Justiça irá se posicionar de forma célere e justa no presente caso para que os reclusos no país possam, na prática, começar a exercer o seu direito ao voto, considerando que não há nenhuma limitação legal.

Pedido de Posicionamento sobre o Direito do Recluso ao Voto - CNDH
Author: Loury
Published: Feb 20, 2019

A REFORMAR, no âmbito da sua actividade de advocacia em matéria de justiça criminal aplicada aos direitos humanos, juntamente com outras organizações, requer à COMISSÃO NACIONAL DO DIREITOS HUMANOS, um posicionamento em relação ao exercício do Direito de Cidadania na vertente Direito Dos Reclusos ao Voto. As organizações que apoiam este pedido confiam e acreditam que a Comissão Nacional dos Direitos Humanos irá se posicionar de forma célere e justa no presente caso para que os reclusos no país possam, na prática, começar a exercer o seu direito ao voto, considerando que não há nenhuma limitação legal.